Páginas

31 de dezembro de 2011

E se foi 2011 ...


Esse ano passou voando, aconteceu muita coisa e se formos olhar para trás, desde o momento em que entramos no curso muitas coisas aconteceram e, essas coisas nos fizeram amadurecer, rir, chorar e construir laços que eu, particularmente, não esquecerei.

 Durante o curso a gente conhece muita gente, cada um com um jeito, uma história diferente e única.Alguns ficam pelo caminho, como já citei em post anterior ( acho que no do Halloween ) , é porque foi preciso e outros desistem, por verem que aquilo não é bem o que querem. E, mesmo assim, chegando ao final do terceiro ano, alguns percebem que não querem isso.Mas não desistem do curso, permanecem e dizem: EU VOU ATÉ O FINAL, MESMO QUE EU NÃO SIGA ESSA PROFISSÃO. São todas pessoas de garra, decididas e únicas.
Foi nesse ano que eu vi que o que eu realmente quero é ser PROFESSORA, mesmo que o salário não seja 'aquela'  coisa -como muita gente vive jogando na minha cara. SEREI PROFESSORA, POR OPÇÃO,assim como muitas de minhas colegas e companheiras.
Nesse ano ficamos mais unidas, não digo pela turma - até mesmo porque essa nunca foi - , digo por quem estava comigo durante esse ano todo. Rimos muito, mas também choramos, de alegria, de ódio e também de raiva. Sim! De ódio e raiva, porque muitas vezes damos o melhor de nós e parece que as pessoas nem tão. Elas não dão valor, ou simplesmente não querem dar o braço a torcer e reconhecer nosso trabalho
- mas isso é passado e ajuda em nosso crescimento, tanto profissional como pessoal. E, o que eu mais odiava era ouvir alguém dizer: VOCÊS NÃO VÃO PRA ESTÁGIO. Boooom ! Estamos todos aprovados e vamos TODOS para o estágio, em exceção da Paulinha que decidiu não fazê-lo porque ela realmente não gosta.
 Sei o quanto é difícil tu fazer as coisas, correr atrás, achar que vai dar tudo certo, gastar dinheiro e chega lá e dizem que não tá bom. Dá uma raiva e choramos sim, eu chorei. Mas o mais angustiante pra mim foi ver uma amigona chorando por causa disso e eu ali sem saber o que fazer.Depois, até rimos de tudo. Mas é difícil tu se sentir impotente ali, vendo uma pessoa que tu adora, sabe o quanto foi que ela correu atrás daquilo e tu não poder fazer nada e hoje eu acredito que era pra ter acontecido mesmo e tudo isso é um tipo de lição. Thaisa, minha chorona!
Há também aquelas pessoas insuportáveis, horrorosas e chinelonas que foram suas colegas no 1º ano e graças a 'algum deus', isso não se repetiu no 2º ano.Quando chega no , é hora de juntar tudo e aí você começa a ter que conviver e acaba percebendo que fez um pré-conceito dessas pessoas e também vê que elas são pessoas maravilhosas e que quando tu precisou de uma ajuda, elas também te estenderam a mão, as mãos -a ajuda veio de onde tu menos esperava. Tu começa a conhecer e vê que realmente se enganou e no fim acaba achando graça de tudo e tem certeza que elas também acham e, o melhor de tudo isso é se juntar numa praça depois daquele amigo secreto e ouvir as gargalhadas por causa disso e um:  Aí! Eu te amo Jéssica! - vindo da Vanessa. (e aquele abraço)
Sabe aquela pessoa quando abre a boca e todo mundo já pensa: Aí vem bobagem! ? Pois é, na nossa turma não poderia ser diferente e quem será essa pessoa ? Natália? Não, não. Capaz. Ela sempre com essas bobagens dela, que eu acho ridículo, mas mesmo ela dizendo que eu a odeio: Não é verdade! Me diverti muito com tuas bobagens ao longo desses três anos.( Ela diz: Jéssica, eu te amo. Eu só olhava e dizia: Idem. Ou senão, dizia: A Jéssica me odeia. E eu: Eu nunca disse isso Natália ¬¬' . )
Em geral, tenho a dizer que amei estar ao lado de vocês, amei conhecê-los e aprendi a conviver com as diferenças de cada um. Realmente, eu cresci muito com vocês todos e só eu sei o quanto isso significa pra mim. Nunca os esquecerei e 2012 vai ser o nosso ano, só devemos fazer por onde.
Como diz a professora Olga: 60% todos vocês têm e os outros 40%, quanto vocês têm desses 40 ? É o que devemos mostrar no estágio, não para uma supervisora e sim para nós mesmos. Acredito que esse é o nosso palco, onde cada um deve dar seu show, dar o melhor de si porque simplesmente não sabemos fazer diferente e aos que não podem dar muito mais do que os 60% não quer dizer que não sejam capazes, pois eles podem estar dando sim o melhor de si. Cada um de sua maneira, sua capacidade.

Jéssica Farias




4 comentários:

Tia da creche disse...

Parabéns seu blog ta lindo...um ótimo recomeçar...

natalia ;D disse...

ai adorei o post, achei super engraçado, e eu não falo só bobagens não:P só sei lá tu nunca parou pra conversar comigo então, mas tá pra não perder o costume, TEAMOJESSICA sayuaisoiauosiuaoiusioa, beijos.

M.D.M disse...

é verdade Jéssica nossa turma tinha tudo isso e mais um pouco, foram anos difíceis mas que valeram a pena; jamais esquecerei essa turma, já estou com saudades dessa loucura. ahuahauau bjs amo-os

Jéh disse...

eu já tô com mega saudade, agora é só esperar até o dia 13/02 e 'vamo que vamo' pro estágio \õ/